Matérias

Projetos com madeira laminada colada (MLC)

Belíssimos exemplares de construções de madeira se destacam pela durabilidade, beleza e o conforto proporcionados por este material. Das charmosas casas de madeira na Vila Ferroviária em Paranapiacaba até a Escola da Aldeia, eleita a melhor construção do mundo pelo prêmio RIBA em 2018 por representar a excelência em arquitetura e proporcionar impacto social significativo.

A partir da I Guerra Mundial teve início à exploração de madeira de lei na floresta litorânea em Caraguatatuba, a área desmatada deu origem às plantações de cana de açúcar e banana até a catástrofe em 1967. Hoje, o desafio dos profissionais da arquitetura é usar materiais e sistemas construtivos com menor impacto ambiental, exemplo da madeira laminada colada (MLC) que usa madeira de reflorestamento, preservando as florestas, a biodiversidade e as nascentes dos rios.

“Em 2019 visitei a sede da ITA Construtora que produz estruturas em MLC, segmentos individuais de madeira, unidos com colas sintéticas de alta aderência para uso estrutural à prova d´água. O resultado são peças leves com formas retas ou curvas, capazes de vencer grandes vãos com precisão nas dimensões e rápida montagem, menor desperdício e que possuem beleza ímpar pelas cores e texturas”, disse o arquiteto Robson Martin.

Segundo o profissional, a ITA utilizou a MLC de Eucalipto na construção da OCA no Museu do Amanhã, no JPH Hotel em Juquehy e na Residência WAR em Bragança Paulista, vencendo grandes vãos, criando belos e aconchegantes ambientes, premiados pela luz e ventilação natural, integrados à paisagem natural pelas esquadrias de madeira com vidro.

 

Colaborador: Arquiteto e Urbanista Robson Martin - Bacharel em Arquitetura e Urbanismo, MBA em Gestão de Projetos em Edificações, Professor na FAU, Membro do CMDU de Caraguatatuba.